top of page

Deseja começar a investir em Ações? Cinco dicas para compreender melhor este tipo de investimento

"Eu basicamente sobrevivi por reconhecer os meus próprios erros." George Soros

Puxa, como esse hábito de investir em ações está cada vez mais acessível, popular, viável e inclusivo. O que não falta é informação para você se capacitar. Eu comecei a "tentar" investir em ações no final dos anos 80, enebriado pelo icônico filme Wall Street: Poder e Cobiça estrelados por Michael Douglas, Charlie Sheen e Martin Sheen. Este filme me aguçou a vontade de investir em ações e, no meu imaginário, ficar rico rapidamente, vencer nesse disputado mercado e aos trinta e poucos anos já me aposentar. Ledo engano!

Quando quis investir na Bolsa de Valores, percebi que àquele mercado na época era extremamente restrito, destinado a pessoas com muitos recursos financeiros (de longe o meu caso rsrs), tarifas altíssimas para operar numa Corretora de Valores (ainda mais para pequenos valores, isso não existia e sequer uma corretora lhe daria atenção.).

Quem me quebrou o galho na época foi o Rubens, um amigo da Faculdade de Economia e que trabalhava na extinta Martinelli DTVM. Lá ele me auxiliou para consegui abrir uma conta para investir. Olhando com a maturidade de hoje, vi meu total despreparo para investir em ações, mesmo já trabalhando em Banco e estudando economia. Não sabia fazer uma análise fundamentalista de uma empresa, não compreendia muito as demonstrações financeiras, não sabia quais informações pesquisar da empresa (na época o glamour da informação era o jornal Gazeta Mercantil). O fim dessa história não preciso nem te contar rsrs.

Por isso um recado de cara, para o blog de hoje: fuja de quem prometer ganhos rápidos e "cursos" de day trade nesse mercado. Aqui vamos tratar de longo prazo. Faça o essencial e o mais as empresas farão por você, lhe proporcionando bons retornos, dividendos e uma forma de renda complementar interessante para seu patrimônio pessoal. Bora!

1) Se ampare de boas fontes de consulta

Claro que estamos num momento de infodemia (excesso de informação) quando falamos de investimentos em ações. Há muitos livros, sites, blogueiros, youtubers e até tiktokers que tratam do investir em ações e, no meu caso, deixo algumas sugestões que sigo, pois precisamos contar com Analistas que ficam debruçados neste tema e devidamente credenciados para recomendar investimentos: Ações Garantem o Futuro (do gigante Sr. Luiz Barsi e sua filha Louise) Capitalizo, Dica de Hoje, Fundamentus, Guia Invest, Infomoney, Nord Research, Stock Pickers (programa de entrevistas com gestores de fundos) e Suno Reseach. Sobre os livros, deixo três sugestões para o leitor que deseja entender melhor o mercado de ações: Faça Fortuna com Ações do Décio Bazin, Investidor Inteligente do Benjamin Graham e O Jeito Warren Buffett de Investir do Robert Hagstrom.

2) Em qual ou quais empresas investir?


Aqui você precisa fazer uma pesquisa e escolher alguns nomes para consultar. Um caminho é consultar o site de empresas listadas na B3 e as empresas aparecem por ordem alfabética ou setor de atuação. Uma sugestão, escolha e anote dez nomes de empresas que mais lhe chamaram a atenção e seus respectivos segmentos. Agora vamos ao passo 3.

3) Consistência nos lucros



Vamos a um exemplo prático e rápido para você verificar se uma empresa tem consistência nos lucros olhando o longo prazo. Vou pesquisar a ação da Raia Drogasil (RADL3). Entre no site Fundamentus e digite o código dela, no campo procurar por ação RADL3. Caso você não saiba o código do papel digite o nome da empresa que o site lhe sugere qual é o código. Se você clicar no item Gráficos > Demonstrativos de Resultados, aparecerão num aspecto visual o desempenho da empresa neste item. Veja abaixo o gráfico da empresa na questão do lucro líquido:


Fonte: Fundamentus RADL3

Percebam no gráfico que, desde 2011 até o 3º trimestre de 2020 (as barras azuis representam os lucros trimestrais), a empresa apresenta resultados consistentes nos lucros. Isso pode nos dar uma certa segurança ao investir numa empresa, principalmente se olharmos um cenário interno de crise econômica e política (e por tabela, um ano de pandemia), em quase todo este período. Dessa lista que você fez, quantas atenderam este requisito em praticamente 10 anos de análise?

4) Desempenho da empresa na Bolsa nos últimos 5 anos



Num ambiente tão dinâmico, na questão política e econômica, como é o nosso país, uma empresa apresentar um bom retorno cinco anos é uma façanha. A ideia é que pelo menos a maior parte dos anos o papel tenha apresentado um bom desempenho na Bolsa. Vamos seguir no exemplo da Raia Drogasil no site Fundamentus. Se observamos logo na página inicial da empresa consultada, aparecerá o desempenho do papel na Bolsa, durante o período mencionado. Veja abaixo o comportamento da empresa como investimento.


Veja que na empresa citada os retornos foram altos em quatro anos (2016,2017, 2019 e 2020) e negativo apenas em 2018. Um investidor que comprou R$ 1.000,00 da empresa em 2016 teria quase R$ 3.700,00 no final de 2020. A média de rentabilidade ficou quase em 40% ao ano.

5) Indicadores e Notícias atuais sobre a empresa

Você não precisa ser um expert em finanças, pois várias das empresas citadas acima já possuem análises detalhadas sobre a empresa que você deseja pesquisar. Por exemplo, se digitar no google o código da empresa, neste exemplo RADL3, aparecerão as notícias da empresa, quanto aos resultados apresentados e também as projeções futuras. Aparecerão vários links tanto sobre o comportamento do papel, como também vídeos explicando os resultados da empresa. Quanto aos indicadores financeiros, tanto o site Fundamentus como o do Guia Invest, lhe informarão os indicadores financeiros dos resultados apresentados.

Bom, ficamos por aqui e agora faça a sua lição de casa para começar a investir já a partir da próxima quarta-feira de cinzas (sem carnaval rsrs). Caso você queria receber um treinamento personalizado ou mesmo arrumar a casa nas suas finanças, entre em contato com a Fluir. Será uma grande satisfação receber sua mensagem pelo whats, pelo email ou pelo no chat. Lembre que a primeira consultoria diagnóstica é gratuita.

Uma ótima semana para todos e vamos ao resumo do mercado financeiro

RESUMO DO MERCADO FINANCEIRO NA SEMANA

BOLSA DE VALORES

A Bolsa está operando em alta no mês de fevereiro. O pregão desta última sexta (12) fechou em 119.428,725 pontos, com uma alta de 0,11% no dia, porém na semana uma ligeira queda de 0,67%. O volume financeiro da sexta totalizou R$ 29,164 bilhões.

Neste ano de 2021 o Ibovespa está com uma rentabilidade positiva de 0,35% e, nos últimos 12 meses, a variação está também positiva em 3,57%.

DÓLAR

O dólar à vista fechou nesta última sexta-feira do mês (13) cotado a R$ 5,3742 para venda, com quedas de 0,26% no dia e 0,18% na semana. No ano de 2021 o dólar está com uma alta de 3,58% e, nos últimos 12 meses, o dólar apresenta uma alta de 24%.

FUNDOS IMOBILIÁRIOS

IFIX: o índice de referência dos Fundos de Investimentos Imobiliários, O IFIX apresentou uma ligeira alta nesta última sexta (05), com uma valorização de 0,4%, fechando o dia aos 2.894,79 pontos. O mês de fevereiro, nesta primeira semana, o IFIX fecha com uma alta de 0,53%. No ano de 2021 o índice apresenta uma alta de 1,5%, porém, nos últimos 12 meses, a rentabilidade está negativa em 4,95%.

OURO

A cotação do grama do Ouro em queda nesta última sexta (12) em 0,02% cotado a R$ 314,96. Na semana a cotação apresentou uma alta de 0,6%. Neste ano de 2021 o Ouro está com uma queda de 0,41% e, nos últimos 12 meses, a cotação do ouro apresentou uma valorização de 43,62% no período, quando o grama estava cotado em R$ 219,30.

PRATA

A cotação do grama da Prata teve um dia positivo nesta última sexta, com uma variação de 1,51%. No mês de fevereiro a cotação da Prata apresenta uma queda de 0,51%.

Nos últimos 12 meses, tendo como parâmetro, a cotação em 12 de fevereiro de 2020 onde o grama estava cotado em R$ 2,4481 o que representa uma valorização de 93% no período.











54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Fluir

Comments


bottom of page