top of page

Quanto vale a sua Empresa? O que podemos aprender com um Investidor-Anjo - parte 3 Ovos de ouro

"Uma das fábulas de Esopo, conta a história de um casal que, dentro do seu cotidiano, foi comprar uma galinha na granja. Escolheu a galinha como todas as outras anteriores. No dia seguinte, quando a mulher foi ao galinheiro recolher os ovos das galinhas, levou um susto pois no meio do ninho da galinha que havia comprado, havia um ovo muito diferente, um ovo de ouro!

A mulher, mesmo assustada, pegou o ovo com a mão, cheirou-o, examinou-o detalhadamente e não teve dúvida, era mesmo um ovo de ouro verdadeiro! O marido foi o primeiro a saber daquela notícia.

A mulher rapidamente comentou que encontrou um ovo dourado no ninho da galinha que que tinha sido comprada no dia anterior. O marido olhou o ovo dourado, pegou, mediu, lambeu, e soltou um grito:

- Mulher, esse ovo é mesmo de ouro puro. Estamos ricos!

A mulher, já entusiasmada com a possibilidade da riqueza comentou com o marido que se já ficaram ricos com um único ovo, se abrissem a barriga da galinha pegariam os demais ovos e ficariam ainda mais ricos.

O marido, também já dominado pela mesma ganância correu até a cozinha, pegou uma faca e cortou a galinha. Ao abrir o corpo, a decepção foi total, pois dentro dela só havia o que há dentro de toda e qualquer galinha. Como sobrou apenas um ovo, eles logo venderam o ovo, gastaram todo o dinheiro e continuaram pobres." Texto adaptado das Fábulas de Esopo

Encerramos nesta semana os três capítulos sobre as preciosas dicas dos investidores-anjo para os empreendedores e aos que pretendem empreender em um novo negócio. Para quem deixou de ler o blog anterior da Fluir vale a leitura.

A base do conteúdo está no livro Da Ideia ao Bilhão do Daniel Bergamasco, cujo livro trata sobre a trajetória das start-ups brasileiras que se tornaram bilionárias, chamadas no mercado de Unicórnio.

Vamos para dicas finais dos Angels:

9) TRANSPARÊNCIA

Você percebeu, mesmo diante de tanta informação e tecnologia, quantas pessoas ainda caem em golpes virtuais, em pirâmides financeiras, franquias que tendem ao fracasso etc.? Por que isso acontece? Acredito que o trecho que citei acima, das fábulas de Esopo, mostram bem esse lado egoísta e ganancioso das pessoas.

Mas você deve estar se perguntando, e o que isso tem a ver com os pequenos e médios negócios? É que muitas vezes os próprios empreendedores destroem a sua "galinha dos ovos de ouro", pois rapidamente querem fazer do caixa da empresa o seu lucro, tiram as sobras e querem que a empresa banque o seu padrão de vida pessoal. A tendência disso dar em crise e fechamento do negócio é muito grande.

O livro do Bergamasco comenta que, claro que todo o mundo quer ser um pouco vendedor do seu negócio, mas é importante estabelecer uma relação de confiança com o mercado. Esta relação de confiança vem na transparência do seu negócio com seus parceiros e consumidores e a perenidade com a qual você pretende conduzir seus negócios.

Fica a questão para a reflexão sobre o tema de hoje: Há uma relação de transparência entre os componentes da sociedade? Há metas claras para que todos saibam para onde a empresa pretende dirigir seus esforços? Os sócios querem a perenidade do negócio ou vão aplicar o lema do "sócio rico, empresa pobre"?

10) SEM DESLUMBRAMENTO

Uma situação muito clara que se percebe dos investidores, ao se interessar em aportar recursos numa start-up, é como os sócios lidam com o ego, como é os seus padrões de gastos e se gostam de mostrar muito suas riquezas e conquistas. Investidores-anjo chamam isso de "sinal vermelho" para a empresa. Lidar com o ego é uma etapa extremamente difícil, porém essencial, para todo e qualquer empreendedor que deseja ter seu próprio negócio, pois quando o mesmo dá certo, alguns sócios podem achar que descobriram a "fórmula da riqueza" e nisso deixam de se empenhar com o mesmo afinco dos primeiros anos, ou mesmo, deixam de reinvestir no negócio para que assim a empresa se mantenha e cresça em seu mercado de atuação. A reflexão que este item nos deixa é: Como você avalia o seu grau de dedicação ao seu negócio atualmente? Ou se você deseja empreender, o quanto você está disposto a pagar o preço para se dedicar de forma intensa ao que se propõe?

11) POSTURA/INTEGRIDADE

Vale lembrar que o tema central destes três episódios é: Quanto vale o seu Negócio? Quando um empreendedor deseja captar investimentos para o seu projeto, a tática de fazer leilão ou fingir ter propostas não é um bom sinal para continuar a dar sequencia numa conversa com investidores. Outro hábito ruim, e nisso percebo também quando oriento projetos integradores na Universidade é o(a) empreendedor(a) achar que tem uma ideia tão genial e exclusiva que não se sente seguro em transmitir a sua ideia, pois teme ser "copiado". É de doer rsrs.

Tenha clareza nas informações da sua empresa, pois esta transparência abre portas ao mercado, principalmente na captação de novos sócios para o seu negócio.

12) FOCO NO PROBLEMA

O livro encerra a sequencia de dicas aos empreendedores comentando que o que mais se busca de um empreendedor é que ele tenha criado uma empresa para resolver um grande problema. Acompanhe nas mais diversas histórias de vários aplicativos que você utiliza no dia a dia, qual foi o momento em que o empreendedor teve a ideia de criar o seu modelo de negócio. Você vai perceber que muitas dessas empresas gigantes foram criadas de situações cotidianas onde o criador da empresa passou por um problema pessoal e resolveu criar a empresa para resolver aquele problema.

O segundo passo que é recomendado é que o empreendedor, após ter resolvido este grande problema, faça uma pesquisa direta agora com o seu potencial Consumidor para saber se também ele valida esta proposta.

Uma reflexão final que deixo é: você ao criar a sua empresa pensou em resolver qual problema que tinha percebido que o mercado ainda não tinha resposta para isso? Qual foi o diferencial que você pensou ao criar mais um pizzaria, padaria, loja de roupas, salão de beleza etc.? Reflita, pois algum motivo você deve ter percebido que poderia ter aprimorado.

Quer compreender melhor a situação financeira da sua empresa e contar com uma assessoria pontual, prática e objetiva para a boa condução e entendimento do dia a dia das finanças? Procure a Fluir, pois a primeira consultoria diagnóstica é gratuita e de grande valia para você ter um raio-x das demandas necessárias da área. Também oferecemos treinamento para os profissionais que cuidam a área financeira do seu negócio.

Desejamos a todos uma ótima semana!

Vamos ao Resumo na Semana no Mercado Financeiro

BOLSA DE VALORES

Nesta semana foi divulgado no Capital Now que o Ibovespa pode atrair até US$ 120 bilhões em investimentos estrangeiros em 20 21 e em 2022. Novembro continua um mês muito positivo para a Bolsa. O Ibovespa fechou a sexta praticamente de lado 0% aos 115,128,00 pontos. A semana também apresentou uma alta de 1,21%. No mês de novembro, o índice também está positivo em 22,54%, mas no ano de 2020 ainda há um já está quase virando o jogo, porém com uma queda de 0,45%. Já nos últimos 12 meses apresenta uma rentabilidade de 2,28% no período. O volume financeiro da sexta totalizou R$ 39,6 bilhões.

DI

No mercado de juros a Taxa DI para Jan/21 fechou em 1,91%; a taxa do DI jan/23 encerrou em 4,4%; DI jan/25 foi para 6,03%; e DI jan/27 fechou em 6,88%.

DÓLAR

O dólar à vista fechou a sessão de sexta com uma alta de 0,16% com a cotação a R$ 5,0661 na venda e na semana também uma queda em 1,14%. No mês de novembro, o dólar acumula uma queda acumulada de 11,71%. Já, no ano de 2020, acumula uma alta de 26,04% e nos últimos 12 meses uma alta de 22,84%.

FUNDOS IMOBILIÁRIOS

Conforme o relatório da ANBIMA divulgado nesta semana que passou, os FIIs estiveram entre os poucos instrumentos de captação que apresentaram volume de emissões superior ao do mês anterior. Em novembro, o montante emitido foi de R$ 4,7 bilhões, 50,7% acima do volume de outubro. No ano, já acumulam R$ 37,6 bilhões contra R$ 34,4 bilhões do mesmo período de 2019, correspondente ao aumento de 9,2%.

IFIX: o índice de referência dos Fundos de Investimentos Imobiliários, O IFIX apresentou nesta última sexta-feira (11), uma valorização de 0,03%, fechando o dia aos 2.768,67 pontos. Na semana o índice também fechou com uma queda de 0,21%. No acumulado do mês de novembro e ano de 2020, a variação do índice é de 0,07% e -13,41%, respectivamente. Já nos últimos 12 meses a rentabilidade apresentada está negativa em 3,27%.

INFLAÇÃO

Conforme o relatório Macroeconômico da ANBIMA, para a maior parte dos economistas, um dos fatores que deverá contribuir para a redução da inflação será a desvalorização do dólar no mercado internacional. A meta de inflação de 3,75% para 2021 tem caído.

O IBGE divulgou que o IPCA de novembro ficou em 0,89% e o acumulado nos últimos 12 meses está em 4,31%, ficando um pouco acima do centro da meta que é de 4%.

OURO

A cotação do grama do Ouro apresentou uma variação negativa de 1,15% no dia cotado a R$ 299,68. No mês de Novembro o Ouro apresenta também uma variação negativa de 12,87%, mas no ano apresenta uma alta de 52,94% e, nos últimos 12 meses, tendo como parâmetro, a cotação em 11 de dezembro de 2019 onde o grama estava cotado em R$ 199,45 o que representa uma valorização de 50,25% no período.

O ouro sempre possui lastro e valor intrínseco ao longo de grandes janelas de tempo. Ao comparar o valor do dólar, da libra esterlina e do yen japonês desde 1800, contra o valor do ouro, nota-se que o papel-moeda definitivamente perde para o metal precioso.

POLÍTICA FISCAL

Os economistas trabalham com a hipótese de cumprimento do teto de gastos, mas mesmo assim a previsão é que chegará a 93,5% do PIB, conforme o quadro abaixo da ANBIMA.



PRODUTO INTERNO BRUTO

A projeção do PIB para 2020 foi revisada, com a queda da atividade passando de 4,8% para 4,5%.

SELIC

Nesta última quarta-feira (09/12), o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central manteve a taxa básica de juros em 2% ao ano. Já para 2021 o Relatório Focus do Banco Central aponta uma Selic em 3% ao ano. A Selic é referência para muitos investimentos de renda fixa, ou seja, quanto mais baixa ela está, menor o retorno das aplicações financeiras.



VAREJO

Conforme dados divulgados no site da EQI, o volume de vendas do comércio subiu 0,9% frente a setembro, na série com ajuste sazonal, sexta taxa positiva consecutiva desde maio;

Na série sem ajuste sazonal, frente a outubro de 2019, o comércio varejista teve aumento de 8,3%, quinta taxa positiva consecutiva.


Fontes: ANBIMA; Bullion-Rates; Capital Research; Capitalizo; CNN Business; CORECON; Dica de Hoje; Endeavor; EQI; Nord Research; Sebrae; Suno Research; XP Inc.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Fluir

Comments


bottom of page